Roupa íntima no ciclismo: As razões para não usar e os cuidados que se deve tomar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no reddit
Compartilhar no twitter
Roupa íntima no ciclismo: As razões para não usar e os cuidados que se deve tomar

A escolha da roupa de ciclismo apropriada com certeza é um diferencial para tornar o pedal uma prática ainda mais prazerosa e confortável e, com isso, surge a dúvida mais comum entre os ciclistas iniciantes: deve-se usar roupa íntima no ciclismo ou não?

Em primeiro lugar, a principal peça de roupa que o ciclista iniciante deve pensar para se equipar adequadamente é a bermuda de ciclismo.  Justa ao corpo para proporcionar uma melhor aerodinâmica ao ciclista, a bermuda ou bretelle pode causar uma certa estranheza no início pelo formato e aderência que a peça possui ao corpo.

É comum que o ciclista, principalmente aquele que está iniciando na prática esportiva, tenha dúvidas em relação ao uso da roupa íntima por baixo da bermuda de ciclismo. Pode parecer estranho, mas as roupas de ciclismo são confeccionadas de forma que dispensam o uso de peças íntimas. Isso porque, ao usar roupa íntima em conjunto com a bermuda de ciclismo, o ciclista acaba perdendo os benefícios que o forro da bermuda já oferece.

Além disso, a roupa íntima pode causar um desconforto desnecessário na hora da pedalada, já que ela não têm a tecnologia necessária para a prática. As peças íntimas possuem costuras que podem incomodar, machucar e/ou até mesmo causar assaduras em virtude do atrito que ela faz ao entrar em contato direto com a pele.

Para obter os benefícios que a bermuda de ciclismo oferece, dispensando de vez a underwear, é importante usá-la da forma correta. Uma bermuda de qualidade deve oferecer, entre outros benefícios: forros anatômicos, respiráveis (para não reter suor, nem umidade), além de ser antibacteriano, um detalhe que é de fundamental importância para a proteção da higiene e saúde do ciclista.

Roupa íntima feminina

Apesar da dispensa da roupa íntima não fazer diferenciação entre os gêneros, no caso das mulheres, a roupa íntima feminina é um assunto que merece ainda mais atenção, uma vez que pode ser muito mais difícil para as ciclistas dispensarem as roupas íntimas ao pedalarem.

Por mais que a calcinha seja uma peça extremamente confortável e até mesmo exista opções no mercado com corte a laser – deixando tudo ainda mais cômodo, o forro da calcinha ainda não é o mais indicado para a ciclista, mais uma vez pelo fato de o tecido das calcinhas não possuírem as mesmas tecnologias que o forro da bermuda de ciclismo oferece.

Riscos

A calcinha pelo fato de reter a umidade que acaba acontecendo durante a pedalada, se usada em conjunto com a bermuda de ciclismo ou bretelle, acaba deixando a região mais propícia para a proliferação de fungos e bactérias, podendo causar irritações, coceiras, assaduras e, em casos mais graves, até podendo desenvolver infecções vaginais, candidíase e infecções urinárias.  

A melhor maneira de evitar esses sintomas, portanto, é não usando a roupa íntima e investindo em uma boa bermuda de ciclismo, para além de proteger os órgãos genitais, também garantir um ótimo conforto e amortecimento durante a pedalada!

Bermudas de ciclismo

Aliás, o PEDALEMOS já mostrou como escolher a bermuda de ciclismo ideal para a hora do pedal, pensando na melhor opção de forro e a densidade ideal de acordo com o nível do pedal e o peso do ciclista, além de explicar qual opção de forro é o mais indicado nos dias de hoje.

E se você chegou até aqui e ainda achou tudo isso estranho, pode apostar que esse é um costume que se adquire de forma rápida e você não irá se arrepender!  

Abaixo, entenda melhor como a roupa íntima pode prejudicar seu pedal:  

Espero que a matéria tenha sido útil pra você que está entrando no mundo do ciclismo!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no reddit
Compartilhar no twitter
Suely Oliveira

Suely Oliveira

Meu nome é Suely de Oliveira, sou profissional de Educação Física, com pós-graduação em Personal Training e graduanda do curso de Fisioterapia. Pratico o ciclismo há 8 anos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pedalemos | Todos os direitos reservaods © 2021 Comunicas. 

Your compare list

Compare
REMOVE ALL
COMPARE
0