Governo Federal reduz imposto de importação para pedivelas e partes

O Governo Federal anuncia redução de imposto de importação para pedivelas e partes, facilitando a aquisição desses produtos. A medida visa estimular o mercado e beneficiar os consumidores.

Redução do imposto de importação para pedivelas e suas partes é aprovada

A Associação Brasileira do Setor de Bicicletas, a Aliança Bike, anunciou que o Comitê-executivo de Gestão da CAMEX, o GECEX, órgão do Ministério da Economia, aprovou no dia 26 de janeiro um novo pleito apresentado pela própria associação: a redução do imposto de importação para pedivelas e suas partes, de 16% para 0%, de forma temporária.

Medida visa ajustar desequilíbrios entre oferta e demanda

O pedido foi classificado como caso de desabastecimento, de acordo com a Resolução GMC Nº 49/19 do Mercosul. A medida foi criada para ajustar desequilíbrios entre oferta e demanda de produtos específicos.


Continua depois da publicidade


Outros componentes também tiveram redução de imposto

A redução do imposto de importação para pedivelas e suas partes se soma a outros componentes já aprovados pelo Ministério da Economia – como freios, quadros de carbono e cromoly e correntes.

Benefícios para o setor de bicicletas

Impacto no preço para o consumidor final

Retomada da produção de bicicletas em 2022

Escassez de peças e componentes

Redução de alíquota visa tornar bicicletas mais acessíveis

A decisão é bastante significativa para todo o setor, pois vai na direção da redução da carga tributária para bicicletas, tornando-as mais acessíveis em um momento de escalada nos preços. Ao mesmo tempo em que 2022 promete ser de retomada para a produção de bicicletas, o que pode impactar diretamente no preço para o consumidor final futuramente.

Produção de bicicletas deve ter alta em 2022

Como você viu no PEDALEMOS, a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares, a Abraciclo, divulgou recentemente uma projeção de que a produção de bicicletas dos fabricantes instalados no Polo Industrial de Manaus em 2022 tenha uma alta de 17,4% em comparação em 2021.

Escassez de peças e componentes afeta produção

Os números ainda seguem abaixo dos níveis pré-pandemia. Em 2019, por exemplo, os fabricantes fecharam o ano com 919 mil unidades produzidas. Além de todo impacto da pandemia, segundo a Abraciclo, a queda na produção se deve pela escassez de peças e componentes que travaram o ritmo das unidades de fábrica, dificultando a a montagem de alguns modelos e limitando o processo produtivo, somado ao fato de que 50% dos itens de uma bicicleta são importados de fornecedores globais. Entre eles, estão sistemas de freios, transmissões, suspensões, selins, etc.

A demanda por bicicletas, que aumentou significativamente na pandemia, também impactou diretamente no preço em todas as modalidades de bicicleta.

Confira, abaixo, o quadro completo de aprovações de redução de alíquota do imposto de importação, via desabastecimento, para componentes de bicicleta:


Continua depois da publicidade


Deixe um comentário

Conteúdo exclusivo

Garanta sua inscrição gratuita na comunidade PedalemosVIP e acesse conteúdos exclusivos por tempo limitado. 

Aproveite agora essa oportunidade única!

Perguntas frequentes

A redução de imposto de importação será aplicada para pedivelas e partes relacionadas.
O objetivo dessa medida é estimular o mercado e facilitar a aquisição de pedivelas e partes, beneficiando os consumidores. Com a redução de imposto de importação, os produtos ficarão mais acessíveis e os consumidores poderão adquiri-los com preços mais baixos. Além disso, essa medida visa estimular o mercado nacional, incentivando a produção e a venda de pedivelas e partes, além de beneficiar os consumidores com preços mais competitivos.
Com a redução de imposto de importação, os produtos ficarão mais acessíveis e os consumidores poderão adquiri-los com preços mais baixos.
Essa medida visa estimular o mercado nacional, incentivando a produção e a venda de pedivelas e partes, além de beneficiar os consumidores com preços mais competitivos.