Redução de imposto na importação de peças de bicicletas incentiva o setor

Redução de imposto na importação de peças de bicicletas incentiva o setor. Saiba mais sobre a medida que impulsiona o mercado de bicicletas.

Governo zera imposto de importação de componentes de bicicletas

O Ministério da Economia abriu caminho para uma pedalada econômica ao aprovar a redução temporária do imposto de importação de quatro componentes-chave para bicicletas: freios, quadros de fibra de carbono, quadros de cromo-molibdênio e correntes. Essa decisão estratégica busca equilibrar a oferta e a demanda desses componentes, injetando energia no mercado e impulsionando os entusiastas do ciclismo.


Continua depois da publicidade


Redução do imposto de importação

Num giro surpreendente, o Governo Federal embarcou na onda verde do ciclismo e zerou, por tempo limitado, a alíquota do imposto de importação para componentes de bicicletas, acelerando a marcha da solicitação da Associação Brasileira da Indústria de Bicicletas (Aliança Bike). O Comitê de Gestão Executiva da CAMEX (GECEX) foi quem deu a largada para essa medida, passando o bastão para os demais Estados membros do Mercosul.

Benefícios para o mercado e os ciclistas

A pedalada na tributação promete deixar os preços mais magros, beneficiando o mercado de bicicletas e oferecendo uma dose extra de ânimo para os ciclistas. Num cenário onde a desvalorização do real vem inflacionando os preços juntamente com o custo do frete marítimo e dos ajustes nas matérias-primas, essa iniciativa chega como a brisa refrescante que todo ciclista aprecia durante a subida de uma ladeira íngreme.

Mais opções de produtos

Preços mais acessíveis

Estímulo ao uso da bicicleta

Impulso ao mercado de bicicletas

Confira as alterações e quantidades aprovadas

Chegou a hora de colocar os óculos de proteção e dar uma boa olhada no percurso detalhado das reduções aprovadas pelo GECEX, que atacam diretamente o pelotão de preços elevados:

  • Subtópico 1: Freios: Deixando para trás a alíquota anterior de 16%, eles agora podem frear com 0% de imposto de importação, para um total de 9.694 toneladas aprovadas.
  • Subtópico 2: Quadros de fibra de carbono: Esses campeões de leveza darão um sprint sem o peso dos 16% anteriores, com uma alíquota zerada e 30.000 unidades prontas para a linha de partida.
  • Subtópico 3: Quadros de cromo-molibdênio: Conhecidos também como cromoly, esses quadros fortes e resistentes agora pedalam livremente da tributação de 16%, com uma cota de 15.000 unidades liberadas.
  • Subtópico 4: Correntes de rolo: Elas mantêm o ritmo da bike e agora, com a redução do imposto de 14% para 0%, continuarão girando suavemente, com uma cota de 4.466 toneladas.

Fonte: Aliança Bike.


Continua depois da publicidade


Deixe um comentário

Conteúdo exclusivo

Garanta sua inscrição gratuita na comunidade PedalemosVIP e acesse conteúdos exclusivos por tempo limitado. 

Aproveite agora essa oportunidade única!

Perguntas frequentes

A redução de imposto na importação de peças de bicicletas incentiva o setor, tornando os produtos mais acessíveis e atrativos para os consumidores, impulsionando o mercado e gerando mais empregos.
A redução de imposto na importação de peças de bicicletas diminui o custo de produção e torna as bicicletas mais acessíveis para os consumidores, incentivando o aumento da demanda. Isso impulsiona o mercado, gerando mais oportunidades de negócio e fortalecendo a cadeia produtiva do setor.
Com a redução de imposto na importação de peças de bicicletas, espera-se um aumento na produção e nas vendas de bicicletas, impulsionando o mercado e gerando mais oportunidades de negócio. Isso fortalece a cadeia produtiva do setor e contribui para o crescimento da indústria, além de gerar mais empregos.
A redução de imposto na importação de peças de bicicletas tem impactos sociais e ambientais positivos, contribuindo para a redução da poluição do ar, melhora da qualidade de vida nas cidades e promoção de um estilo de vida mais saudável. Além disso, estimula o crescimento do mercado de bicicletas, gerando mais empregos e movimentando a economia local.